A polêmica da Vitamina D

Dra. Renata Sitonio fala sobre a polêmica da Vitamina D, com várias dicas e esclarecimentos!

A polêmica da Vitamina D

Eu sou Dra. Renata Sitonio, dermatologista. 

Você já se perguntou se a sua vitamina D está em um nível adequado no seu corpo?

Sabe por quê? É que A maior parte da população tem os níveis de  vitamina D baixos. 

E o que essa deficiência pode causar? Que problemas você pode ter se sua vitamina D estiver baixa?

Vamos esclarecer estas e outras dúvidas nesse artigo. 

Ah, primeiro deixa falar uma coisa. Eu tenho um perfil no instagram que é o @dicadedermato. Então se você quiser ficar por dentro das novidades da dermatologia, saber de tudo que eu tô falando, me segue lá, tá bom?

Então, gente, vamos falar um pouco sobre esse tema polêmico que é a Vitamina D. 

Pra começar, vamos entender como ela vem para o nosso corpo.  A vitamina D é  fabricada na pele por uma reação química que é iniciada pelos raios solares. E nesse caso, é o sol do meio dia mesmo, viu?

A gordura da pele, quando ela entra  em contato com os raios solares, é quebrada em Vitamina D3. Vai para o fígado e rins, para ser transformada na forma ativa da vitamina D e é o que vai fazer suas funções. 

Essa é a forma natural de se adquirir a vitamina D. 

E que problemas a gente pode ter se a quantidade de vitamina D tiver baixa no corpo?

Primeiro. 

 A função mais conhecida dela é o metabolismo do cálcio. Que evita a osteoporose. Então, se a gente tem pouca vitamina D, menos cálcio é absorvido e aí, os ossos ficam fracos.

Nos casos mais graves ou quando a deficiência já é muito prolongada, pode ocorrer nas crianças o raquitismo, que prejudica o desenvolvimento dos pequenos e nos adultos, a osteomalácia que causa fraturas e dor nos ossos, dificuldade de andar e outros sintomas. 

Só isso? 

Bem, tem outras funções da Vitamina D que estão sendo estudadas que precisam ainda de evidências científicas mais fortes, mas tem muitos trabalhos que estão caminhando para comprovar essas funções. 

Pra você ter ideia, A vitamina D está envolvida com 97% das células do corpo. Então a falta dela deve afetar todas essas células, não é verdade?  Essa falta tem sido relacionada ao câncer de mama, de próstata, intestino, e também com doenças autoimunes, alergias respiratórias e até com alergias de pele. 

Tem também algumas investigações  que estudam a influência da deficiência da vitamina D e o risco de diabetes, pressão alta, infarto, AVC e doenças neuropsiquiátricas. 

E como fazer para saber se a vitamina D está com o nível adequado no seu sangue?

Você pode pedir ao seu médico um exame de sangue. E se estiver baixa, precisa aumentar de alguma forma. 

Lembram que eu falei que ela é produzida pela pele junto com o sol?E além dessa produção na pele? Tem outro jeito de adquirir?

Tem, sim. 

Você pensou em alimentação? Olha, é muito difícil uma pessoa conseguir ingerir uma boa quantidade de vitamina D só com a alimentação. Simplesmente, porque poucos alimentos são ricos  nessa vitamina. 

Aí você deve estar pensando: E agora? Não tomo sol, não tem vitamina D nos alimentos. 

Então, como a gente faz pra ela não faltar?

Vou ter que tomar  sol?

O sol não é ruim, mas cada pessoa tem que pensar nas suas condições antes de se expor. Por exemplo, quem tem lúpus, pessoas que já tiveram câncer de pele, pessoas com risco aumentado de ter câncer de pele, quem tem melasma não vão poder ficar se expondo ao sol. Então, vão obter a vitamina da suplementação oral que funciona muito bem 

E quem é saudável? Que não tem nada disso que eu falei? Vai parar de usar filtro solar? E ficar um tempão no sol pra produzir vitamina D?

Claro que não!

Até porque o corpo tem um limite de produção da vitamina D ativa. Chega em um ponto que a pele vai começar a produzir substâncias que não tem nenhuma atividade no corpo. E além disso, quando a gente se bronzeia a gente produz melanina que atrapalha a produção da vitamina D. 

O indicado para nós, aqui no Brasil que temos uma incidência de raios solares muito alta são 5 a 10 minutos de sol 2 a 3 vezes por semana nas pernas e nos braços sem protetor solar para pessoas saudáveis. 

Para vocês terem uma ideia, a gente tem mais sol aqui no inverno do que a França no verão.  É muito sol! 

Não precisa expor o rosto, hein! Aí, pode abusar do filtro solar, óculos de sol, chapéu…

Agora, se tem deficiência de vitamina D ou doenças que prejudiquem a absorção dela como a doença celíaca, intestino irritável. Aí, não tem jeito. Vai ter que suplementar. 

Nunca tome vitamina D por conta própria sem o conhecimento do seu médico porque as altas concentrações dela no organismo podem fazer mal principalmente aos rins e em alguns casos, foi observada até relação das altas doses com câncer de pâncreas.

Você já sabe os cuidados recomendados com a febre amarela? Não? Então clique aqui e veja tudo sobre isso.

Cuide-se, informe-se! E deixe aqui seus comentários e se increva no nosso canal Clínica Sitonio no Youtube

1 Comentário

  1. […] também a polêmica da vitamina D em nosso corpo! Clique aqui para saber […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Olá, posso ajudar?